Archive for dezembro \18\UTC 2009

Com o custo de R$ 10 bilhões, estatal do governo visa atender 90 milhões de pessoas

dezembro 18th, 2009

A agência Estado estima que a banda larga do governo, deverá custar em torno de R$ 10 bilhões, valor que deverá ser aplicados nos próximos cinco anos. Esta estimativa de custo é bem inferior aos R$ 75 bilhões, previstos pelo Ministério das Comunicações, em conjunto com as empresas de telefonia.

Os estudos do governo, entretanto, ainda não concluíram qual será o número de pessoas atendidas pelo projeto, mas preveem que a estatal da banda larga chegará a 4 mil municípios e que a prioridade será para atendimento das classes C, D e E. Hoje, os serviços de banda larga têm 21 milhões de assinantes, nas classes A e B.

Já o levantamento do governo sobre os custos da estatal será apresentado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva em de janeiro. O projeto do ministro das Comunicações, Hélio Costa, tem como meta chegar a 2014 com 90 milhões de acessos à banda larga. Para isso, as empresas entrariam com R$ 49 bilhões e o governo com R$ 26 bilhões, na forma de desoneração tributária e liberação de recursos de fundos setoriais.

Segundo o ministro, se não houver incentivo, o Brasil terá, em cinco anos, 55 milhões de acessos à internet via banda larga, 35 milhões a menos que a meta do projeto elaborado por ele visa alcançar.

Fonte: G1

Comercial bom não é sinônimo de vendas

dezembro 17th, 2009

Um estudo feito pela Retail Advertisin and Marketing Association (Associação de Marketin e Varejo dos EUA) mostra que um grande comercial não significa vendas de produtos. A pesquisa revela que cerca de 17% das pessoas entrevistadas afirmam que o comercial favorito as incitou a comprar naquele lugar, enquanto 50% se dizem não ser afetadas pelos comerciais. Já um terço dos consumidores diz que o comercial não os impactou, pois já compravam em outra rede.

Quando questionados qual era o comercial favorito para o Fim de Ano, 26% responderam Walmart. Nos últimos três anos, os filmes favoritos eram os da rede Target, que neste ano ficou só com 16% da preferência. O comercial da rede causou polêmica, pois colocava em dúvida a existência do Papai Noel.

Na internet, a melhor campanha também é do Walmart, com 20% da preferência dos consumidores. Pouco atrás, está o Amazon – com 18%. Porém, as ações online também tiveram dificuldades para gerar compras, já que apenas 22% dos consumidores afirmam ter sido influenciados pelos comerciais.

O estudo descobriu ainda que para o Fim de Ano a cuponagem surge como mídia mais influente, com 45% das citações dos clientes. O boca-a-boca ficou em segundo juntamente com encartes em jornais e revistas, com 27%. A TV com 23% e os jornais, com 22%. O Top Ten contou ainda com marketing direto, publicidade por e-mail, TV por assinatura, promoções na loja, revistas, publicidade online e, com apenas 10% o rádio.

Fonte: m&m online

Operação Fim de Ano começa hoje nas rodovias federais

dezembro 15th, 2009

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia hoje a Operação Fim de Ano, que será realizada até o dia 3 de janeiro de 2010. Serão monitorados 7.500 km de rodovias federais em todo o estado de Minas Gerais. Após o dia 3 de janeiro, a corporação deve iniciar outra ação policial até o fim do Carnaval.

“Pode ser que venham policiais de outros estados porque temos a maior malha rodoviária do país, e Minas é um estado de ligação. Muitos motoristas de outros estados passam por aqui, mas têm outros destinos”, explicou o inspetor da PRF Aristides Júnior.

A ação policial deve ser concentrada nas principais saídas da capital, onde sempre há maior movimento, como nas BRs 381, 040 e 262. Os 36 radares da corporação – 21 portáteis e 15 fotográficos – estarão disponíveis nos pontos mais críticos detectados pela PRF.

“A vantagem desses radares está na mobilidade. Se estivermos com muito movimento em uma determinada região, podemos mover os equipamentos”, afirmou o inspetor.

As principais preocupações da PRF são os temporais típicos de verão, a imprudência dos condutores de veículos de passeio, moto, caminhões e carretas, além do aumento da frota devido ao aquecimento da indústria automobilística.

Assaltos – Ainda como parte da operação, a PRF prepara um trabalho preventivo para evitar assaltos aos ônibus de turismo. “Vamos concentrar uma fiscalização nos lugares com maior incidência de assaltos. É bom salientar que os assaltantes de ônibus precisam das estradas vazias para agir, então, nesta época do ano, os assaltos são menos frequentes”, afirmou Aristides Júnior.

Ponto Críticos - A PRF alerta aos motoristas que alguns trechos das rodovias brasileiras requerem atenção redobrada devido ao excesso de curvas. O perigo aumenta com a ocorrência de temporais.

Importante: Antes de pegar a estrada faça uma boa revisão no veículo. Para aumentar a sua segurança, não se esqueça de realizar a inspeção veicular periodicamente.

Fonte: RastroSat

Americanos consomem 34 GB de informação por dia

dezembro 15th, 2009

Estudo de uma Universidade da Califórnia revela que americanos consomem 34 gigabytes de informação diária.

O estudo levou em conta diferentes canais, incluindo TV, rádio, internet, jornais, mensagens de texto e videogames. Em termos médios, os americanos consomem 11,8 horas de informação a cada dia, em 2008 os americanos gastaram cerca de 1,3 trilhões de horas consumindo informação.

A pesquisa destaca ainda que, no passado, o consumo de informação era passivo e o único meio interativo era o telefone. Com os computadores, um terço das palavras e mais da metade dos bytes são recebidos agora de forma interativa. A leitura que inicialmente caiu devido ao impulso da TV, triplicou entre 1980 e 2008, porque esta é a forma preferida de absorver o conteúdo na internet.

Fonte: R7

Chefe do Google adere ao Twitter

dezembro 7th, 2009

O executivo-chefe do Google, Eric Schmidt, resistiu, mas acabou aderindo à mania do Twitter. Ele começou a “tuitar” neste domingo (6), como informa o site especializado Techcrunch.

Em março deste ano, o executivo foi envolvido em uma polêmica com a rede social ao afirmar que o Twitter representava um “sistema de e-mail inferior”. Ele disse que, “falando como cientista da computação”, via o site como “um sistema de e-mail interior”.

“Em outras palavras, eles [os sites como o Twitter] têm o aspecto de um serviço de e-mail, mas sem oferecer todos os recursos. Para mim, a questão sobre empresas como o Twitter é: eles vão se desenvolver fundamentalmente como um fenômeno de publicação de recados ou vão evoluir para ter armazenamento, identidade e todos os aspectos que os sistemas de e-mail têm?”

Depois, Schmidt tentou se explicar e dizendo que, na verdade, estava refletindo sobre o fato de os serviços para comunicação não ficarem mais separados no futuro, e sim se unirem de vários modos.

No passado também houve rumores de que o Google havia tentado comprar o Twitter, mas os donos da rede social diziam que não venderiam o site nem por US$ 1 bilhão (cerca de R$ 1,72 bilhão).

Fonte: R7

Despedida

dezembro 4th, 2009

A versão moderna do fusca, o New Beetle, promete deixar saudade. Isso porque a Volks anunciou que vai parar de fabricá-lo, depois de ter sido lançado no mercado americano há 11 anos. Mas, antes mesmo de sair de circulação, o New Beetle ganhou uma última versão, apresentada no Salão do Automóvel de Los Angeles, que será aberta ao público hoje.

Com o nome New Beetle Final Edition, o novo modelo vai estar no mercado em 2010 e será limitado a apenas 3 mil unidades , sendo metade conversível e metade cupê. O preço nos Estados Unidos será de US$ 20 mil a US$ 27 mil. As unidades serão fabricadas nas cores azul-claro e branco. Para ressaltar a exclusividade, todos os carros receberão uma numeração no volante.

Mas para os apaixonados pelo carro, nem tudo está perdido, a Volks prepara um novo modelo inspirado no Fusca que tem lançamento marcado para 2011.

Fonte: Zero Hora

Novas tecnologias para pagar contas

dezembro 4th, 2009

Uma nova tecnologia de cartão de crédito promete diminuir o tempo de espera para pagamento. Agora é assim: é só passar o cartão em frente a maquininha. Não é preciso esperar a impressão do recibo e assinar. O que antes demorava, em média, 26 segundos, agora acontece em apenas dois.

A tecnologia foi batizada de “contactless”, que em inglês significa “sem contato”. Aqui no Brasil, a nova tecnologia ainda está em fase de teste.

O sistema funciona assim: um aparelho, chamado de ‘Donggle’, emite um campo eletromagnético. Ao se aproximar dele, o chip do cartão é ativado e os dois se comunicam. O ‘Donggle’ recebe informações criptografadas, como o número do cartão, a data de validade e a assinatura eletrônica.

“O cartão vai ficar sempre na mão do cliente, evitando que o cartão possa ir para alguma máquina que venha possivelmente a clonar o cartão”, explica Percival Jatobá, Diretor de Produtos Visa. A novidade não pára por aí. O chip pode estar, por exemplo, no celular. “É exatamente como se o meu cartão de crédito estivesse já dentro do celular”.

Na tela inicial basta abrir o aplicativo de pagamento; escolher a opção permitir cartões; digitar a senha e aproximar o telefone do ‘Donggle’. Há apenas um ano, essa novidade era comum do outro lado do mundo. A Conecte foi ao Japão mostrar.

Agora a tecnologia está pronta para ser usada aqui. Conta paga, pé na estrada. O mesmo celular agora chama a condução. A tecnologia no Japão é mais simples e muito conhecida dos adolescentes: ‘SMS’. Uma simples mensagem de texto. “Não precisa ter no carro ou no celular algum dispositivo especial. Tem em qualquer celular, é um torpedo comum, normal”, afirma o taxista.

No fim da corrida, basta enviar um torpedo com o código do motorista, a senha do passageiro e o valor a pagar. O SMS vai para a empresa de tecnologia que desenvolveu o sistema. Eletronicamente o SMS se transforma numa ordem de pagamento. Cada corrida pode ser acompanhada pela internet.

Outra alternativa é chegar no caixa e pagar simplesmente passando o relógio. O princípio é o mesmo do ‘Contactless’. A diferença é a variedade de opções para o chip que pode estar num chaveirinho, por exemplo. Leve, prático, sem necessidade de senhas. Até por isso, os aparelhinhos tem limite. Essa forma de pagamento foi chamada de ‘Pay-Pass’, traduzindo “pagou, passou”. Ela deve estar disponível ao público no ano que vem. Ainda sem prazo definido, vem outra novidade que promete transformar o celular em um caixa eletrônico portátil.

O celular que vai fazer tudo isso, não tem nada de especial. “Os celulares mais básicos, vão poder utilizar a aplicação da mesma forma. Porque a aplicação não está no celular, está no chip do aparelho.” Quando essa função é aberta, no menu do celular, aparecem várias opções. É só escolher uma, informar a transação desejada, senha e pronto. O celular gera um torpedo que vai para a empresa de cartão de crédito. Outro torpedo volta com a confirmação.

O gasto pode ser debitado da conta bancária ou ir para a fatura do cartão de crédito. Para quem não tem nada disso, uma terceira forma está em negociação. Um cartão recarregável parecido com o do celular pré-pago. Outra forma de atrair público, afinal, são quatro bilhões de celulares em uso no mundo. Contra um bilhão de contas bancárias abertas. Com tantas funções no telefone, seria esse o fim do dinheiro como conhecemos?

As empresas de cartão de crédito dizem que não. “Existe uma população que acredita, confia e trabalha com cheque. Existe uma população que acredita, confia e trabalha com cartão. Os mais novos vão ter o privilégio de poder utilizar aparelhos muito mais interativos e ter muito mais formas de pagamento”, afirma Luiz Guilherme.

Fonte: G1

Google divulga termos mais pesquisados

dezembro 3rd, 2009

No Brasil, Orkut foi o ‘mais popular’, e Twitter, o ‘emergente’

No site em que foram publicados os resultados do Google Zeitgeist (lista de termos mais buscados em 2009), há uma explicação: “Apesar de o ano de 2009 ter sido marcado por notícias da crise financeira internacional, gripe suína, disputa pelas olimpíadas, escândalos políticos e grandes catástrofes, os brasileiros em 2009 tocaram a vida como de costume. Pelo menos na internet! Entre os termos mais buscados deste ano, destacam-se os ligados às redes sociais, entretenimento e diversão. Do ponto de vista das buscas no Google, os brasileiros interagem via web sobre um tripé: redes sociais (e diversão), serviços e consumo, mas essencialmente por um viés otimista”.

Confira a lista:

Emergentes
1. twitter
2. enem 2009
3. controlar
4. lady gaga
5. emprega sp
6. BBB9
7. youtube videos
8. concursos 2009
9. lua nova
10. vagalume ouvir musica

Mais Populares
1. orkut
2. youtube
3. hotmail
4. baixaki
5. yahoo
6. globo
7. uol
8. tradutor
9. jogos
10. msn

Esportes
1. globo esporte
2. jogos de futebol
3. corinthians
4. lancenet
5. palmeiras
6. flamengo
7. gazeta esportiva
8. sporTV
9. esporte interativo
10. futebol ao vivo

Personalidades mais buscadas
1. michael jackson
2. sandrinha
3. barbie
4. ana maria braga
5. joao bidu
6. victor e leo
7. robert pattinson
8. mulher melancia
9. marcelinha
10. lady gaga

Entretenimento
1. orkut
2. youtube
3. jogos
4. jogos de meninas
5. vagalume
6. kboing
7. habbo
8. meebo
9. ebuddy
10. frases de amor

Google Maps mais buscados
1. campinas
2. sao paulo
3. santa maria
4. belo horizonte
5. curitiba
6. cuiaba
7. porto alegre
8. joinville
9. brasilia
10. vitória

Criar nova igreja é rápido e barato

dezembro 2nd, 2009

Enquanto que para abrir uma empresa no Brasil leva tempo e muito dinheiro, para criar uma nova igreja você precisa de no máximo três dias e pouco mais de R$ 400,00. Isso, sem contar os benefícios: isenção do Imposto de Renda, IPVA, IOF, entre outros.

O articulista Hélio Schwartsman e dois repórteres da Folha criaram a Igreja Heliocêntrica do Sagrado EvangÉlio e relatam sua experiência, que segue na íntegra:

Bastaram dois dias úteis e R$ 218,42 em despesas de cartório para a reportagem da Folha criar uma igreja. Com mais três dias e R$ 200, a Igreja Heliocêntrica do Sagrado EvangÉlio já tinha CNPJ, o que permitiu aos seus três fundadores abrir uma conta bancária e realizar aplicações financeiras livres de IR (Imposto de Renda) e de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Seria um crime perfeito, se a prática não estivesse totalmente dentro da lei. Não existem requisitos teológicos ou doutrinários para a constituição de uma igreja. Tampouco se exige um número mínimo de fiéis.

Basta o registro de sua assembleia de fundação e estatuto social num cartório. Melhor ainda, o Estado está legalmente impedido de negar-lhes fé. Como reza o parágrafo 1º do artigo 44 do Código Civil: “São livres a criação, a organização, a estruturação interna e o funcionamento das organizações religiosas, sendo vedado ao poder público negar-lhes reconhecimento ou registro dos atos constitutivos e necessários ao seu funcionamento”. A autonomia de cada instituição religiosa é quase total. Desde que seus estatutos não afrontem nenhuma lei do país e sigam uma estrutura jurídica assemelhada à das associações civis, os templos podem tudo.

A Igreja Heliocêntrica do Sagrado EvangÉlio, por exemplo, pode sem muito exagero ser descrita como uma monarquia absolutista e hereditária. Nesse quesito, ela segue os passos da Igreja da Inglaterra (anglicana), que tem como “supremo governador” o monarca britânico.

Livrar-se de tributos é a principal vantagem material da abertura de uma igreja. Nos termos do artigo 150, VI, b da Constituição, templos de qualquer culto são imunes a impostos que incidam sobre o patrimônio, a renda e os serviços, relacionados com suas finalidades essenciais.

Isso significa que, além de IR e IOF, igrejas estão dispensadas de IPTU (imóveis urbanos), ITR (imóveis rurais), IPVA (veículos), ISS (serviços), para citar só alguns dos vários “Is” que assombram a vida dos contribuintes brasileiros. A única condição é que todos os bens estejam em nome do templo e que se relacionem a suas finalidades essenciais -as quais são definidas pela própria igreja.

O caso do ICMS é um pouco mais polêmico. A doutrina e a jurisprudência não são uniformes. Em alguns Estados, como São Paulo, o imposto é cobrado, mas em outros, como o Rio de Janeiro e Paraná, por força de legislação estadual, igrejas não recolhem o ICMS nem sobre as contas de água, luz, gás e telefone que pagam.

Certos autores entendem que associações religiosas, por analogia com o disposto para outras associações civis, estão legalmente proibidas de distribuir patrimônio ou renda a seus controladores. Mas nada impede -aliás é quase uma praxe- que seus diretores sejam também sacerdotes, hipótese em que podem perfeitamente receber proventos.

A questão fiscal não é o único benefício da empreitada. Cada culto determina livremente quem são seus ministros religiosos e, uma vez escolhidos, eles gozam de privilégios como a isenção do serviço militar obrigatório (CF, art. 143) e o direito a prisão especial (Código de Processo Penal, art. 295).

Na dúvida, os filhos varões dos sócios-fundadores da Igreja Heliocêntrica foram sagrados minissacerdotes. Neste caso, o modelo inspirador foi o budismo tibetano, cujos Dalai Lamas (a reencarnação do lama anterior) são escolhidos ainda na infância.

Voltando ao Brasil, há até o caso de cultos religiosos que obtiveram licença especial do poder público para consumir ritualisticamente drogas alucinógenas.

Desde os anos 80, integrantes de igrejas como Santo Daime, União do Vegetal, A Barquinha estão autorizados pelo Ministério da Justiça a cultivar, transportar e ingerir os vegetais utilizados na preparação do chá ayahuasca -proibido para quem não é membro de uma dessas igrejas.

Se a Lei Geral das Religiões, já aprovada pela Câmara e aguardando votação no Senado, se materializar, mais vantagens serão incorporadas. Templos de qualquer culto poderão, por exemplo, reivindicar apoio do Estado na preservação de seus bens, que gozarão de proteção especial contra desapropriação e penhora.

O diploma também reforça disposições relativas ao ensino religioso. Em princípio, a Igreja Heliocêntrica poderá exigir igualdade de representação, ou seja, que o Estado contrate professores de heliocentrismo.

Colaboraram os bispos CLAUDIO ANGELO, editor de Ciência, e RAFAEL GARCIA, da Reportagem Local

Fonte: Blog do Orlando Tambosi